Quando vem a tempestade...

Não creio estar errado em dizer que queremos muito de Deus e dos outros, ao passo que damos pouco de nós. Isso acontece principalmente quando surgem as tempestades da vida. Nós recorremos a pessoas, buscamos ajuda dos outros, oramos a Deus quando estamos realmente necessitados. Não existem ateus nessa hora. Todos estão fragilizados, contando com algo que tenha mais força do que ele pôde empregar naquela situação.

Nós passamos a vida enchendo o navio de tripulantes. Nos adaptamos as pessoas, convidamos elas a entrar nele para viajar juntos por este extenso mar. Nada de incorreto, pois o mar é grande mesmo. Água por todas as partes, é bom ter alguém para dividir os problemas, olhar o pôr do Sol.

Mas as águas nem sempre estão tranquilas, não. Muitas vezes o barco começa a se mexer, perdendo o controle e sendo involuntariamente lançado pelo movimento das águas, não importando a perícia de quem se diz no controle. Nesta hora, olhamos para a tripulação que ajuntamos. Existe água no barco, a vela está desalinhada, o leme está descontrolado. Mas muitas dessas pessoas neste momento saíram do seu barco e foram para um navio mais tranquilo. Muitas ainda estão no seu barco, mas deixam a água tomar conta, a vela se despedaçar e o navio inevitavelmente virar.

Sabe, as tempestades têm uma característica interessante: elas mostram quem rema, quem tira a água do barco, quem pega o leme, quem controla a vela... E quem se entrega. É um momento complicado e apertado, mas é hora de conhecer aqueles que estão no barco com a gente. Saiba que Jesus acalmará sua tempestade contando que você verdadeiramente queira e o acione, mas tome cuidado sempre com os tripulantes que você escolhe, pois podem ser terríveis piratas que vão lhe ofuscar a visão, para que você não chame aquele que pode realmente resolver o problema. Tomarão todos os seus tesouros, e o deixarão naufragar. Escolha os tripulantes certos para levar em sua viagem rumo ao céu, pois o mar que é nossa vida terrena é traiçoeiro, e tempestades se levantam a todo tempo.

Deus nos abençoe. 


 

Crucificações

'Pessoas fazem comentários sobre a igreja primitiva, lembrando dos santos que morreram em amor a fé. Chicotes, espadas, crucificações, decapitações, lançamentos aos leões, confinamentos em masmorras frias e úmidas. Milhares de vidas foram ceifadas para formar a fé que temos hoje, para que hoje nós possamos ler a palavra de Deus por nós mesmos, e que qualquer idiota como eu possa ter conhecimento suficiente para produzir estas linhas.

Mas eu pergunto, de que vale tudo isso se trocamos esse direito pela palavra do homem, pela fama exacerbada dos cantores, pela soberba de pregadores que estampam seus rostos em cartazes de 'eventos cristãos' como atração principal e os transformam em verdadeiros circos?

Qual será o valor de todo aquele sangue, se limitamos a vida cristã a comparecer a cultos? Se não temos qualquer traço de sensibilidade com a necessidade do outro? Se nós sequer sentimos no coração a ausência de um irmão e lhe fazemos uma visita?

De que vale todo aquele sangue para você?

Vale a pena refletir sobre isso...'


 

A sua maior pregação evangélica

Reflitamos, meus queridos irmãos cristãos, sobre uma passagem do nosso manual de fé:


E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia,
E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.
E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.
Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judeia, e toda a província adjacente ao Jordão;
E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.
Mateus 3:1-6

  Repare que temos algumas palavras que qualquer um poderia sair gritando por aí. Então por que este efeito tão incrível da pregação de João Batista? Será que qualquer um que dissesse 'Arrependei-vos' seria bem recebido?

Vejamos alguns pontos interessantes que fizeram essa diferença a respeito de João Batista:

1 - João estava no deserto da Judeia, longe das elites hipócritas. Era um homem separado da injustiça e da falsidade reinante na comunidade religiosa;

2 - João tinha em sua mensagem preceitos bíblicos. Sua mensagem não era autônoma. Ele cita um profeta para validar aquilo que tem a dizer.

3 - João vestia-se, portava-se e agia como um verdadeiro profeta de Deus.

Resumindo: pregar e levar pessoas a Cristo é um dever de todo cristão, não apenas do pregador. Assim como você foi alcançado por esse amor, convém que aqueles que você ama também o sejam. Para tanto, é necessário que você:

1 - Esteja longe da hipocrisia: o egoísmo, a falta de amor e a vida dupla são as maiores máculas que o cristão pode levar sobre si.

2 - Pregue a verdade, nada mais que a verdade: o Evangelho de Jesus Cristo não precisa de adornos, nem acréscimos, nem decréscimos. João Batista foi bem-sucedido em seu apelo porque pregou apenas aquilo que seus antecessores deixaram na Palavra de Deus. Ainda que a palavra lhes fosse agressiva, ele ganhou o respeito e o reconhecimento dos que foram batizados por ele. 

3 - Viva uma verdadeira pregação evangélica. Os preceitos que quer transmitir, devem ser aqueles que são verdades em sua vida. Não foi apenas por dizer 'arrependei-vos' que João Batista presenciou tantos arrependimentos, mas por inspirar confiança nas pessoas através de sua vida separada.

Sua vida é sua mensagem mais bonita.

Que Deus nos abençoe, em nome de Jesus!


A mais incrível pregação evangélica você faz calado.



 

O computador do diabo

Meus queridos, graça e paz da parte de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Hoje em dia estamos cercados, invadidos e, por que não, beneficiados pelo advento da Internet e principalmente das redes sociais. Nosso mundo, país, estado e cidade foram afetados com isso, bem como nossas casas. Mas até que ponto a internet é boa para a família cristã?

Quando vejo casos de cristãos, principalmente líderes cristãos envolvidos em escândalos pelas redes sociais, penso numa pergunta que um cético me fez certa vez: 'O diabo tem computador?' A pergunta foi provocativa, mas aquele moço não sabe o bem que me fez. Refletir sobre isso levou-me a consultar a bíblia sobre os artifícios de nosso vil tentador. E cheguei a conclusão de que a resposta para essa pergunta seria: 'Ele não precisa disso.'

Nossa visão superficial do mal, entregue a nós por movimentos descompromissados com a Palavra de Deus, nos deixou extremamente desprotegidos. Nos entregou uma visão de um malvado ser vermelho com chifres, cauda e tridente. Mas como servo de Jesus Cristo compromissado intelectualmente com Sua verdade, me vejo na obrigação de elucidar certas verdades que lhe servirão, leitor, como proteção.

Primeiramente, o mal não se vale apenas da 'maldade' direta. A intenção de Satanás, que foi mentiroso desde o princípio (João 8:44), sempre foi afastar as pessoas da verdade. Para isso, você vai encontrar um caminho largo a sua frente, cheio de benesses. Receberá boas ofertas, talvez seja curado de enfermidades, talvez mude sua vida terrena para melhor. Nada como a satisfação para nos estagnar, não é mesmo? Creio que agora você tenha alguma noção de porque a Mariquinha foi curada num lugar onde a bíblia nos ensina a não ir.

Em segundo lugar, o mal conhece seu cardápio. Nunca me esqueço dessa frase, dita certa feita pelo meu amigo e incentivador, Leonardo Lima. Quando digo isso, não falo de desejos superficiais, mas de verdadeiros anseios que ele está disposto a realizar através, talvez, daquela moça que você desejava muito em seus tempos de colégio, quando ainda não era casado. Nossa carne é cheia deles, cheia de desejos. E sim, quando você menos esperar, seu casamento estará destruído, juntamente com sua família, sua imagem e sua integridade moral.

Em suma, meus queridos, o diabo é um político corrupto. Prometerá a você muitas coisas e será capaz de cumprir parte delas para lhe manter fiel. Mas mentirá, dirá que você não estará com ele em meio ao sofrimento, fará promessas infundadas, pois na terra você vive a sua candidatura. Se você votar nele, viverá seu mandato, onde haverá apenas choro e ranger de dentes, e você não poderá pedir seu impeachment.  

Parece que temos esquecido de falar sobre o computador de Satanás, mas o computador da sua casa não se liga sozinho.  A internet não se conecta sozinha e tem tanto conteúdos prejudiciais quanto benéficos. Cabe a você, escolher quem vai eleger como seu governante.

Deus abençoe a todos.


 

Vigiar e orar, descansar e lutar

Ciente de que escrevo principalmente para crentes no Senhor Jesus Cristo, vos escrevo coisas que lhes serão no mínimo familiares. Aos que ainda não tiveram tal encontro, espero que estas linhas possam ao menos despertar sua curiosidade para algo que mudará sua vida para sempre, a saber, um encontro com Jesus.

Mas vamos agora à reflexão. Quero atentar aqui para nossa vida, onde muitas vezes dormimos quando deveríamos estar acordados e acordamos e nos desesperamos quando deveríamos descansar e confiar. Atente bem para esta cena dramática dos momentos finais de nosso Senhor nessa terra:

E foram a um lugar chamado Getsêmani, e disse aos seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu oro.
E tomou consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, e começou a ter pavor, e a angustiar-se.
E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai.
E, tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora.
E disse: Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice; não seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres.
E, chegando, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Simão, dormes? não podes vigiar uma hora?
Marcos 14:32-37


Muitas vezes nos angustiamos, nos amedrontamos, temos pavor. Se o filho de Deus se apavorou nesse mundo, decerto o mesmo nos acontecerá. Naquele momento, era hora de lutar. Ficar vigilante, fazer orações, conectar-se com o Pai. Mas os discípulos dormiam. Mas nós dormimos. Por muitas vezes não somos atendidos porque não pedimos, simplesmente.

Logo depois, temos mais uma cena dramática, muito mais dramática do que a anterior. Era o começo do sofrimento do nosso Senhor, pelo sacrifício que garantiu a nossa salvação. Leia comigo:

Tornou-lhes, pois, a perguntar: A quem buscais? E eles disseram: A Jesus Nazareno.
Jesus respondeu: Já vos disse que sou eu; se, pois, me buscais a mim, deixai ir estes;
Para que se cumprisse a palavra que tinha dito: Dos que me deste nenhum deles perdi.
Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco.
Mas Jesus disse a Pedro: Põe a tua espada na bainha; não beberei eu o cálice que o Pai me deu?
João 18:7-11

 

Não serão poucas as vezes que as coisas ficarão atribuladas em nossa vida. Teremos 'soldados' prontos para nos abater, problemas e mais problemas. A tempestade se instala em nossa casa. Será a hora da terapia de Deus. Acalme-se, confie, pois assim como mediou a situação de seus discípulos no momento da prisão (deixai ir estes), é o único mediador entre Deus o os homens, através de seu sacrifício substitutivo. Apenas confie e não se desespere.


Textos sugeridos: Salmos 22:4, Isaías 26:4, Salmos 91:02, Marcos 9:23, Lucas 22:40

Deus nos abençoe!



 

PECADO E PECADOR - DENUNCIE O PRIMEIRO E AME O SEGUNDO

Dizem que a política e a religião são tabus, não devem nunca ser discutidos. Discordo disso plenamente. Inclusive penso que por falta dessas discussões é que estamos tão mal representados tanto na política quanto na vida espiritual. A bíblia tem muito conteúdo acerca de política e da boa administração de uma nação, trazendo sábias palavras sobre, sabedoria, paciência e tantas outras virtudes que devem estar presentes em todos os aspectos de nossa vida.

Entretanto, a boa religião é aquela que não é imposta a ninguém. Nem sempre vão concordar com seu ponto de vista, e vai ser hora de mostrar com seu bom trato a mansidão da sua sabedoria (Tg 3:13).

Nós cristãos sabemos que veremos a Deus apenas se formos pacificadores (Mt 5:9). O discurso de ódio contra os homossexuais tem sido amplamente registrado por programas de TV na figura de grandes líderes religiosos, o que é sofrível. Agora com as eleições, muito se tem debatido sobre o tema e alguns desses líderes parecem estar organizando uma verdadeira cruzada moderna, quase do mesmo feitio daquelas antigas que tanto criticam e lamentam.  E eu reflito sobre essa questão: nós estamos denunciando o pecado sob nossas perspectivas e nossos mandamentos e fazemos isso muito bem. Mas estamos amando o pecador, como Jesus amou?

Não seriam essas pessoas seres humanos que devem ser tratados como tais, independente daquilo que escolheram? Não seriam esses também criações de Deus que Ele também ama? Não foi também por esses que Ele deu seu único filho? Não ache estranho se alguém em pecado ficar com ódio de você quando for ríspido com ele, tratando-o com julgamento e duras palavras. Mostre antes que existe um Deus que o ama, e veja como a conversa terminará diferente. Talvez suas palavras iniciais não o convençam, mas procedendo assim você terá outra oportunidade de tentar.

Muitos precisam do seu abraço e de uma palavra de amor sua, não importa quais são os seus pecados e a que grilhões eles estão presos. Esse simples gesto pode trazê-los de volta para a casa do pai, pode proporcionar-lhes a salvação e seu ato não será esquecido, pois o Senhor é galardoador dos que o buscam (Hb 11:6).

Somente através do amor a lei de Deus será observada, pois foi assim que Ele procedeu nos dando seu próprio filho em remissão dos nossos pecados, em um gesto de amor incondicional (Jo 3:16). Não é um novo presidente que vai mudar nosso país, mas a mudança no coração das pessoas.

Deus abençoe a todos!

 

 

Noiva de Cristo - Virgem e não prostituta

Quem é cristão sabe que Jesus tem uma relação de casamento com seu povo, podendo chamar sua igreja de 'Noiva do Cordeiro', a qual Ele virá buscar para passar a eternidade no lugar que Ele preparou. Para tanto (ser igreja de Cristo, Noiva do Cordeiro), nós devemos nos manter fiéis, visto que o 'noivado' (nossa vida na terra) é um período de preparação para a vinda do noivo, onde a noiva fica sem o noivo, mas com a promessa de sua vinda depois que ele lhes prepara a moradia. Mantemos-nos fiéis através da observância da Palavra, testamento de Deus que nos é pregado e que temos o dever de pregar. Entramos então no X da questão.

Passam-se os dias e sempre me faço a seguinte pergunta: O que estão fazendo com o Evangelho?

Vivemos em um contexto onde o inimigo de nossas vidas (sim, ele existe e se você crê em Jesus, você crê nele também, pois Jesus declarou sua existência em João 8:44 e em outras passagens) tem se apossado dos altares de nossas igrejas através de asseclas mal-intencionados, fazendo promessas que Jesus não fez, dizendo coisas que Ele não ensinou, ludibriando cristãos com todos os tipos de mentiras.

Vivemos em um tempo onde se levantam verdadeiros cafetões, tentando aliciar a noiva para fazer ganhos próprios através de sua inocência, cobrando verdadeiros absurdos para cumprir uma ordem deixada pelo próprio Jesus Cristo (Ide e pregai, Marcos 16:15), vendendo 'itens mágicos' para não mais do que benefício próprio e distorcendo o que a bíblia diz sobre dízimos e ofertas. A esses, quero dizer que a noiva não é uma prostituta, mas sim uma virgem e ela tem um noivo e em sua mão Ele tem a pá e limpará a sua eira e recolherá no celeiro o seu trigo e queimará a palha com fogo que nunca se apagará (Mateus 3:12).

Meus queridos irmãos líderes religiosos cristãos, a noiva não é uma prostituta e não deve se comportar como uma. Ensine a Palavra da verdade a seu povo e rejeite todo o tipo de aberração, para que tudo em seu rebanho vá bem!

Vocês, meus amados irmãos em Cristo, preguem a Palavra, ganhem as almas próximas a você e depois ganhe as distantes, pois não crerão se não ouvirem e não ouvirão se não houver quem pregue (Romanos 10:14). Mais do que isso, pratiquem a palavra, o amor, o perdão, a paz, a alegria. Seu coração estará bem melhor, e um dia a verdadeira promessa de Cristo (o céu de glória) se cumprirá para aqueles que O esperam!

Deus abençoe as nossas vidas!

 

 

COM AMOR, DEUS!

 

Sabe de uma coisa? A sua ingratidão me machuca a cada dia que passa. Eu daria minha vida por você e você sabe disso. Desde o início eu estive ao seu lado. Coloquei você no controle da situação, te dei carta branca em tudo que é meu. Você podia ir e vir e ali estava eu. Estávamos sempre juntos e não tinha essa coisa de vergonha entre a gente. Você podia falar da sua vida comigo a qualquer hora eu estava sempre ali pra te ouvir. Eu te dei meios de não se sentir sozinho, completei você em tudo, te fiz feliz. Nada te faltava. Dei-te o tratamento que não dei a mais ninguém, fiz de você o centro de tudo. Mas não era o bastante. Você queria mais, queria ir além e conhecer outro caminho. Você tinha tudo e eu me certifiquei disso em cada dia que passei preparando seu lugar. Eu cuidei para que tudo ficasse perfeito e você fosse bem recebido, para que não ficasse quente nem frio e você pudesse ficar confortável. Eu fiz tudo para que não mexessem com você, para que nada te machucasse, e que houvesse paz na sua vida comigo. Você não ia precisar trabalhar, pagar, comprar, fazer, produzir, se cansar ou se entristecer. Eu fiz tudo perfeito pra você. Como você pôde fazer isso comigo?

Mas mesmo assim eu não deixei de te amar incondicionalmente. Não meço meus esforços para que você esteja feliz. Não irei valer-me de ódio e rancor por você nem darei aquilo que você merece. Muito pelo contrário, darei aquilo que você não merece ter, meu bem mais precioso para que você se lembre de mim e eu me lembre de você. Para que nossa relação não acabe aqui, eu vou pagar o mais alto preço e dar a mais linda prova de amor que já se ouviu e se ouvirá dizer. Eu amo você, e não deixarei nossa relação acabar, ainda que me custe tudo, ainda que me custe o que tenho de único. Espero sinceramente que, através desse presente, você possa um dia vir encontrar-me outra vez, pois quero estar do seu lado para sempre.

Com amor,

Deus.

 

Felicidade verdadeira - A volta ao Estado Pré-queda

A felicidade é uma busca de todas as pessoas, isso é inegável. Aristóteles afirmou que 'Todos os homens aspiram à vida feliz e à felicidade, esta é uma coisa manifesta'. Machado de Assis aborda o homem que busca a 'quimera da felicidade'. O documento de declaração da independência dos Estados Unidos, de 1776 fala da felicidade como um direito básico do ser humano. Todos vão definir a felicidade de alguma maneira e, talvez a única coisa em que todo ser humano tem em comum, seja a busca pela tão sonhada felicidade.

Cristo falou de felicidade, a alegria verdadeira. Ao abordar a problemática de não encontrar a felicidade, o cristão dirá de pronto, embasado biblicamente, que a humanidade procura a felicidade nos lugares errados, como fez o escritor C. S. Lewis. A bíblia ensina que o homem fora criado para ser feliz, e que a felicidade estava contida no relacionamento com o Criador, o qual fora rompido pelo pecado, que causou afastamento e vergonha.

O homem quis a independência, buscou aquilo que já possuía, a felicidade verdadeira.

Pagamos então pelo pecado de uma ou duas pessoas? Essa pergunta assalta muito a mente da maioria das pessoas, mas não sejamos rudes, meus caros irmãos. A humanidade pecou e o primeiro a pecar jamais seria o único. Se não fosse Eva, seria outro, talvez eu, talvez você que lê essas palavras, mas aconteceria. Falar da queda do homem é algo que requer muitas linhas, então aqui limitar-me-ei ao que realmente nos importa saber, que Deus sempre nos deu completa autonomia sobre nossos atos, mas quando pecamos Ele moveu-se de tamanho amor pela Sua criação e deu seu único filho para que o pecado não condenasse-nos ao afastamento total, ao sofrimento eterno, o inferno.

Eu, como teólogo recém-formado, apenas mais um entre tantos outros de maior renome, defino a verdadeira felicidade como a volta ao estado pré-queda, onde o homem se relacionava diretamente com Deus, era dependente completo Dele e era feliz.

A palavra 'bem aventurado' quer dizer feliz, 'bendito' no Grego. Assim sendo, o homem é feliz e completo quando obedece a Deus (1Reis 10:8, Salmos 1, 34:8, Mateus 5). Tão logo, posso dizer que você, cristão, tem o dever sagrado de ser feliz, não importa a situação. Paulo é imperativo quando diz, na Carta da Alegria (Filipenses), alegrai-vos sempre. Mas a resposta para a alegria do cristão se dá em sua fonte, a qual nosso apóstolo insere logo depois da ordem: Alegrai-vos sempre NO SENHOR (Filipenses 4:4).

Deus abençoe a todos nós.

 

Igreja Cristã - Hospital e não condomínio de luxo

Certa feita, Jesus repreendeu os hipócritas de seu tempo, dizendo estas palavras:
...não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os enfermos. Lucas 5:31
Analisando as palavras do nosso grande mestre segundo o doutor Lucas, gosto de pensar na igreja cristã como um lugar onde o médico perfeito - que outrora prestou atendimento pessoalmente - agora "monta seu hospital" e capacita diversos enfermeiros para prestar atendimento aos enfermos sob sua eterna supervisão.

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura. Marcos 16:15
...e eis que estou convosco, todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:20
O resultado disso é que, a partir do primeiro século depois de Cristo, este hospital se tornou uma grande rede, a medida que mais e mais doentes eram curados e queriam também levar a cura até outros enfermos. Tudo era extremamente simplório e em qualquer lugar se pregava uma palavra de vida, paz e salvação. Jesus Cristo trouxe uma nova esperança a um contexto conturbado, o povo tinha um motivo para sorrir novamente e algo em que alegrar-se.
E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Atos 2:42

No entanto, me pergunto onde está hoje esse modelo de hospital acolhedor e simples, visto que o médico chefe ainda é o mesmo. Muitos desses hospitais acabaram ganhando a aparência de condomínios de luxo, onde as regras de convivência mais espantam do que atraem os doentes, repletos de ferimentos expostos adquiridos através de suas decepções. Minha principal pergunta é: tornaram-se os pacientes mais exigentes e optantes pela sofisticação ou os enfermeiros acabaram burocratizando aquilo que era simples? Perderíamos nosso tempo com inúmeros tratados teológicos respondendo essa pergunta. Ao invés disso, que tal cada um assumir para si essa culpa?
Gostaria agora de "aplicar" aquilo que disse ao contexto do cristianismo atual. Hoje a casca tem sido mais importante que o fruto, o vaso mais importante que a flor e a capa mais importante que o conteúdo. O modelo de igreja que tem agradado é aquela onde o ar condicionado está no ponto certo, os aparatos tecnológicos são os mais desenvolvidos, a pregação é suave e fala de benefícios em detrimento dos deveres e o pregador é importante e requisitado. O problema é que a melhor adoração para Deus se evidencia na simplicidade, carregada de lágrimas e entrega total. A superficialidade tem tomado conta de nossos púlpitos, e tentam nos trazer paliativos ao invés da cura verdadeira. Não precisamos de carro novo, nem casa mobiliada, nem conta bancária recheada. Precisamos pregar salvação e amor, valores eternos e plenitude de vida.

Falando agora dos sacerdotes, percebo que muitos destes intentam ofuscar a figura do médico para que apareça a sua própria. Isso é um perigo para a vida dos pacientes. Aquele que deve tratar é o médico dos médicos, e quando o paciente é tratado através de nós, devemos deixar que somente Sua assinatura conste no relatório de alta.

Nós, cristãos, temos a cura, mas cabe a nós pedir ao médico dos médicos a orientação para usá-la de forma adequada afim de não causarmos mais efeitos adversos naqueles que atendemos. A igreja de Cristo é um hospital onde se recebem doentes e feridos, e não um condomínio onde se deve entrar impecável. Tratemos bem os pacientes do nosso tempo sem nojo de suas feridas, afinal estamos falando de cura e não imunidade e de fluidos que existem em nosso corpo também. Amanhã o doente pode ser você. Que possamos aprender a lutar contra as doenças e não contra os enfermos.

Que pela graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo tenhamos uma semana repleta de bênçãos e realizações.

Voltemos ao primeiro século!