PROPRIETÁRIO DO PORTAL OZK É AGREDIDO NOVAMENTE E AMEAÇADO DE MORTE


(Fotos: Ralph Braz)
Mais uma vez  o proprietário do Portal OZK, Leonardo Ferreira é vítima da ignorância,e do desespero,  sendo agredido novamente pelo grupo do prefeito sanjoanense Neco(PMDB).

No dia seis de maio, Leonardo Ferreira, e seu irmão Lucas,  foram agredidos na Rádio Grussaí FM, pelo vereador Eziel Pedro e pelo proprietário da Rádio , Luis Fernando, relembre o caso.

perseguição a imprensa livre em São João da Barra, parece não ter fim, além das agressões, verbais,e físicas o então  prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), registrou ocorrência contra o proprietário de um portal de notícias de São João da Barra por calúnia, injúria e difamação, contra o Leonardo.

A verdade parece que está incomodando demais ao senhor Neco, e a seu staff. Aonde isso vai parar?

Leia o relato do Leonardo Ferreira sobre a nova agressão:

Quero relatar aqui, amigos, uma covardia que fizeram comigo há pouco próximo ao cemitério São João Batista, onde acontece a cerimônia de inauguração de obras do Bairro de Fátima.

Assim que cheguei no local, para registrar o evento e noticiar, como sempre fiz em 10 anos de OZK, fui logo ameaçado de morte por um ex-vereador que chegou a dizer que ele não era Luiz Fernando, se referindo a agressão que sofri por ele dentro da emissora comunitária Grussaí FM. O Camarão disse que eu havia tirado uma publicação a qual nem consegui identificar qual era, uma vez que os ânimos dele ficaram alterados e me proferiu ameaças, dizendo que com ele o negócio era na bala. Saí de perto.

Cheguei na tenda onde era para acontecer a cerimônia, pedi licença educadamente aos que ali cercavam a mesa onde estavam as autoridades e o radialista da comunitária Barra FM, e todos me cederam espaço, sem problema nenhum.

A Secretária de Saúde Denise Esteves pedia ajuda para doação de sangue para uma menina, que, enquanto ela pedia ajuda, chegou a informação de que tinha entrado em óbito. Me senti até mal por isso, pois tenho filho e não imagino e nem quero imaginar como é a dor da perda de um filho. Jesus.

Começou, então, a movimentação para a cerimônia de inauguração. Perguntei aos câmeras onde seria realizada a cerimônia, se na mesa ou no quadro ao lado com brasão do município e logo da prefeitura. Disseram que não sabiam e que era só acompanhar. Agradeci e, daí por diante, fiquei calado aguardando, de mãos vazias, para não dar a entender que eu estava filmando off, irregularmente, ou coisa do tipo. Até porque, nunca fiz isso e condeno quem faça/faz/fez!

Fiquei próximo a mesa, ao lado dos dois câmeras, sendo que, de repente, o senhor radialista Emilson Amaral começou a me xingar de diversas coisas, mas o que mais me deixou assustado nessa atitude dele, foi se levantar, apontar o dedo para mim, me chamando de filho da puta. Esse ato agressivo do senhor Emilson, contraria tudo aquilo que ele sempre disse, que fala para se defender. Ele sabia que uma explosão dessas, despertaria o ódio coletivo. Ele não é criança, tem experiência anos a fio na política e no convívio social. Ele fez propositadamente, sem dúvida nenhuma!

Quando ele começou a vir na minha direção, eu iniciei fuga do local, visto havia cerca de 150 pessoas ligadas a administração pública, com toda certeza, pessoas revoltadas pelas verdades que venho expondo diariamente no site.
Foi então que coisas inesperadas começaram a acontecer. 
Primeiro: Os nomeados da Prefeitura, pelo senhor Neco, começaram a fechar o cerco, evitando que eu saísse.

Segundo: O senhor Secretário de Meio Ambiente, Kleyton, veio para cima de mim e me deu um chute. Essa ação, fez com que eu acabasse pisando no pé do senhor Paulo Pinheiro (fotógrafo) que me aplicou um soco nas costas e disse para eu não pisar nele, me xingando em seguida.

Terceiro: Outras pessoas, que não me recordo agora, começaram a me xingar, foram várias em seguida, e me empurrar, outras tentando me acertar com golpes, e no meio dessa confusão toda, fui acertado/golpeado várias vezes pelas costas, que não consegui ver.

Saí da tenda, com muito sacrifício e ouvia o Prefeito Neco dizendo: "É isso aí, não vamos dar (acho que a palavra usada foi TRELA) para essas pessoas". Ou seja, ainda incentivado pelo Prefeito, que se fosse uma boa liderança, acalmaria os ânimos de todos ali e, digo mais, permitiria minha presença ali sem medo já que se posiciona como verdadeiro e honesto. Mas não, incentivou ao contrário. Mostrando total despreparo e desespero, sendo Neco conivente com o que estava acontecendo.

Quarto: Ao sair da tenda, vejam só as coisas da vida. O senhor Bruno Costa (Quotidiano), o Senhor Edson Claudio (Secretário de Fazenda), o Senhor Robson da Plena Tv, entre outros, me ajudaram a sair do local, sem que houvesse mais agressões e a estas pessoas, somado aos bravos soldados da Guarda Civil Municipal, eu quero agradecer aqui, de público, pela ajuda.

Em quinze anos que atuo na Comunicação e dez anos de Portalozk.com , nunca vi e nem vivi isso na minha vida! Tive meu direito de imprensa cerceado, fui xingado, achincalhado, chutado, socado, empurrado, enfim, expulso de um local PÚBLICO, de uma cerimônia PÚBLICA, da cidade onde MORO, TRABALHO, CRIO MEU FILHO e tenho instalada TODA A MINHA FAMÍLIA. Além disso, onde pago todos os meus impostos, inclusive o ISS, que a Prefeitura arrecada!

É inadmissível que em pleno 2015, a lei da mordaça esteja em alta dentro da minha amada e, hoje, triste, São João da Barra.

A covardia que fizeram a mim, HOJE, é uma ameaça a todos vocês, cidadãos de São João da Barra. É uma ameaça a DEMOCRACIA!

No meu ponto de vista, estão tentando nos amordaçar, impor a ditadura, dizer que o grupo político do Prefeito Neco é a melhor coisa que aconteceu no município, sendo que sou o único ou um dos poucos que tem mostrado a verdade, que não é nada disso. Isso pode irritar, mas deveria servir, para Neco e seu grupo, como subsídio para melhorar sua administração e não para me atacarem, me ofenderem, agredirem, etc.

Finalizo dizendo que nós vivemos em uma cidade que a Liberdade de Expressão é LIVRE, mas não é aceita! Então faço a seguinte pergunta: aonde está a liberdade?

Fonte: Blog Pense Diferente