Parlamento Juvenil tem inscritos de todos os municípios fluminenses


Pela primeira vez em 12 edições, os 92 municípios fluminenses tiveram inscrições de alunos do Ensino Médio para o Parlamento Juvenil (PJ), iniciativa da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que tem o objetivo de aproximar do mundo da política os estudantes de escolas públicas, permitindo que eles vivam a experiência de um deputado estadual, votando e aprovando projetos no plenário da Casa. As inscrições foram encerradas nesta sexta-feira (14/06) e a primeira etapa do processo eleitoral acontecerá na próxima terça-feira (18/06), quando serão escolhidos os representantes de cada escola.


Coordenador do PJ, o ex-deputado Wanderson Nogueira destacou que 54% dos 382 inscritos são do sexo feminino. 'Se na política convencional a gente vê uma participação feminina tão pequena, no PJ a gente está vendo que a juventude é muito engajada, que ela está ligada que a política não tem que ter gênero, é para a participação efetiva de todos. Sem nenhum tipo de cota, esse projeto e a juventude fluminense estão mostrando que a participação feminina acontece naturalmente', comentou.


O projeto foi criado 1998 e reformulado pelos próprios parlamentares juvenis em 2015. Nas últimas edições houve um crescimento na participação de jovens representantes de setores das pautas identitárias, como maior número de mulheres, negros e LGBTQI+. Para o deputado responsável pelo Parlamento Juvenil, Renan Ferreirinha (PSB), esse é um dos maiores projetos institucionais da Alerj. 'Essa adesão é histórica pra Alerj e para o projeto. Demonstra que os jovens estudantes querem participar mais da política, querem se inteirar sobre democracia e estar cada vez mais presentes', Renan Ferreirinha.

Foto: Suellen Lessa

A semana do PJ na Alerj acontecerá apenas em novembro, mas o trabalho começa assim que terminam as inscrições. Nos meses de junho e julho, os estudantes interessados deverão disputar uma eleição dividida em duas etapas: primeiro será escolhido um representante de cada escola, que depois concorrerá com outras escolas a uma vaga destinada a cada município, exceto a capital, que tem três vagas divididas por regiões, e as três cidades com maior número de inscritos, que têm direito a duas vagas. Nesse ano, os municípios que terão dois representantes são Niterói, São João de Meriti e Duque de Caxias.


Depois disso, os jovens eleitos deverão participar de oficinas e cursos de capacitação presenciais e à distância para entender o funcionamento do processo legislativo e, assim, propor um projeto de qualidade e relevância político-social.


Confira o calendário do Parlamento Juvenil:


1º turno das eleições: 13 de junho

2º turno das eleições: 4 a 7 de julho

Semana do Parlamento Juvenil na Alerj: 24 a 30 de novembro



Foto: Suellen Lessa | Texto: Leon Lucius