Educação de Miracema deverá ocupar o prédio da EMOP para ampliar o E. M. João Bueno


O bairro da Rodagem, onde fica situado o E. M. Capitão João Bueno deverá ser ampliado para abrigar o número crescente de alunos que procuram a rede municipal, em virtude do crescimento de outros bairros periféricos no extremo da cidade, como o Carrapichão e o Bertho Barros. O G.E. foi construído há décadas passadas e não atende mais a demanda de novos alunos, o que leva os dirigentes da Secretaria de Educação a deslocar alunos em Kombis para outras localidades da cidade, segundo afirmativa do secretário de Educação Charles Magalhães, depois de inúmeras queixas dos pais das crianças e adolescentes que vivem nos referidos bairros.

FOTO: NELSON BARROS

Ele ilustra ainda a necessidade, tendo em vista que a Câmara Municipal já endereçou ofícios neste sentido, visando a ampliação do ensino fundamental. Até então, Charles colocou um ônibus até o Bairro Santa Tereza onde oferece ensino do segundo seguimento, do 6º ao 9º ano na Escola Prudente de Moraes. Salienta ainda, que foi cobrado pelo representante do Ministério Público pelo aumento da oferta de educação infantil, caso a ampliação seja possível, razão pela qual não existe berçário de 0 a 1 ano, uma vez que os pais necessitam colocar seus filhos em creches. Sem esta ampliação, a Secretaria de Educação tem que matriculá-los na parte alta da cidade ou na Creche Homero Linhares.

Além das necessidades apontadas pelos vereadores e moradores, e identificada pela equipe da Educação, temos que cumprir o que o estatua a Lei 1.602 de junho de 2015 do plano municipal de Educação que, em suas metas, tem de oferecer pelo menos 75% à educação infantil na pré-escola, de 4 a 5 anos, o que só seria possível se conseguirmos este espaço, visto que o G.E .João Bueno está com todas as salas ocupadas com o ensino regular. A meta também prevê que pelos menos 50% sejam em horário integral.

Atualmente a unidade escolar atende a 214 alunos e, com a concessão da parte do imóvel passará a atende aproximadamente a 340 alunos.

O secretário Charles Magalhães já manteve contatos com a direção da EMOP e esta deverá ceder o espaço para a ampliação do referido G.E., inclusive a planta da área solicitada já está pronta.

O prédio foi construído pelo engenheiro Reginaldo Linhares e atendia inúmeras escolas e prédios estaduais da região. Hoje está praticamente desativada em virtude da doação das Escolas para o município e os funcionários ocupam a grande área com residências.

Por Dr. Maurício Monteiro, Advogado e Historiador