12ª edição do Parlamento Juvenil promove capacitação presencial na cidade do Rio


As aulas de capacitação da 12° edição do Parlamento Juvenil da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aconteceram durante todo o dia desta segunda feira (07/10) na Escola do Legislativo do estado (Elerj). O encontro reuniu jovens estudantes da capital e região metropolitana, que estão cursando o 1° ou 2° ano do ensino médio na rede estadual de educação pública. O tema do Parlamento Juvenil 2019, 'Onde ideias ganham voz', reforça a necessidade de uma participação popular mais efetiva e representa, também, um momento importante do Legislativo Fluminense por envolver, em um único projeto, os 92 municípios do estado.

Para o coordenador do Parlamento Juvenil, o ex-deputado Wanderson Nogueira, a democracia no país vem falhando e é preciso uma renovação. 'É o momento mais estadual da Alerj, e os jovens têm dado aula para a gente, trazendo ideias de todas as cidades. Quando essas ideias se encontram em um só lugar, elas demonstram que têm força e que essa união vai tirar o Rio de Janeiro da crise', comentou.

Foto: Suellen Lessa

O deputado responsável pelo projeto, Renan Ferreirinha (PSB), recebeu os jovens na galeria do Plenário e destacou a importância e impacto do maior projeto institucional da Alerj. 'Os jovens são os grandes protagonistas do Parlamento Juvenil. Nós estamos aqui para facilitar o trabalho deles. Desde o início deste ano, estamos trabalhando muito para capacitar o grupo para essa edição do projeto, mas contamos muito com o entusiasmo deles,' afirmou o deputado Renan Ferreirinha (PSB), coordenador do programa'.

O jovem parlamentar titular Gabriel Freitas, de 16 anos, foi eleito para representar a cidade de Seropédica em sua primeira tentativa de participar do programa. Estudante do 2° ano do ensino médio, Gabriel, que hoje atua como presidente do Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Barão de Tefé, vê nas ações da política pública o principal caminho para o desenvolvimento cultural do estado. 'Meu projeto de lei atua na área da cultura. Quis achar solução para que as manifestações culturais do estado não se perdessem, principalmente as que acontecem em municípios menores do estado. Sendo assim, propus a criação de edifícios culturais, onde artistas possam ter espaços para se expressarem', explicou o jovem parlamentar.


Foto: Suellen Lessa | Texto: Gisele Araújo