Bispo Emérito de Campos lança livro a Voz do Pastor


A Voz do Pastor reúne uma coletânea de artigos publicados no Jornal Folha da Manhã no período junho de 2003 a dezembro de 2006. Obra com prefácio do Professor Décio Guimarães foi publicado pela Editora Brasil Multicultural e será lançado no dia 3 de dezembro, às 18h30 no Colégio Eucarístico em Campos, com missa e noite de autógrafos. O autor e a editora cederam os direitos autorais e parte das vendas para o trabalho vocacional das Irmãs do Bom Conselho.

Foto: Pascom/ Paróquia N S de Lourdes/Itaperuna

O Professor Décio Guimarães fala da surpresa de prefaciar o livro. 'Para nos foi uma grande surpresa prefaciar uma obra que acompanhamos todo o processo de edição, desde a seleção dos textos a seleção da capa.' - destaca Décio. O Teólogo e Comunicador Pe. Joãozinho destaca que Dom Roberto tem a arte de simplificar o que existe de mais complexo. Sua mensagem breve e pontual não precisa de muitos adjetivos ou frases de efeito. Ele tem a generosidade de nos oferecer logo o essencial. Isso é raro neste mundo da dispersão que costuma oferecer acessórios que engordam, mas não sustentam.

Foto: Pascom/ Paróquia N S de Lourdes/Itaperuna

- Nestes textos, você encontra um alimento sólido para a mente, para a alma e para o coração. Não são necessários mais do que três minutos para ler cada capítulo, mas, ao final, fica um persistente sabor interrogante. São palavras carregadas de perfume. Somente as essencialidades são capazes de operar esse milagre. O autor é um Bispo católico conhecido por sua postura equilibrada. É um homem íntegro e integrado. É feliz na sua longa existência e sua rica gama de experiências. Ultrapassou muitos conflitos e encontrou o equilíbrio vital. Suas palavras não permitem rodeios ou digressões. Dom Roberto escreve com um sorriso sereno nos lábios e sem pressa nas mãos. Ler esse livro acalma e nos faz acreditar que nosso mundo tem jeito. Faça a experiência de saborear esses saberes... Sem pressa! - disse Pe. Joãozinho.

Foto: Pascom/ Paróquia N S de Lourdes/Itaperuna

Dom Roberto Francisco destaca que o lançamento da Coletânea de artigos A Voz do Pastor do Bispo Emérito Dom Roberto Guimarães configura um acontecimento eclesial e pastoral edificante e de ampla ressonância.

- Suas crônicas testemunham o olhar de um Pastor zeloso e atento às necessidades de seu povo. O colorido de suas narrativas apresenta com sabedoria os valores e princípios do Reino convidando-nos a uma reflexão sempre oportuna. - reflete Dom Roberto Francisco


Sabedoria e Dedicação

Uma vida dedicada ao zelo e cuidado com o rebanho. Dom Roberto Gomes Guimarães soube conviver com problemas, mas que nunca o abalaram. Sem nunca perder a ternura e o sorriso constante, a serenidade. Pe. Maxiliano Barreto fala das lições de vida do Bispo Emérito. E de sua presença amiga e confortadora.

- Como é bom conviver com um bispo que sempre nos acolheu como um pai a seus filhos. Um exemplo para cada um de nós, sacerdotes. Que possamos nos espelhar na sua vida, dedicada à igreja que nos ensina a amar e nos dedicar. E nestas páginas possamos beber de toda sabedoria. Temos muito que agradecer a nosso tão querido Dom Roberto. - destaca Pe. Maxiliano.

Sempre disponível, Dom Roberto Guimarães apresenta a todos a docilidade do pastor que procura estar a serviço da igreja. Uma presença silenciosa e profética. Lições de amor que pode ser lida em palavras e ações. Passos cadenciados. Sorrido nos lábios e uma palavra de conforto para todos.

Dom Roberto fala da alegria e gratidão ao Professor Décio Guimarães por ter a iniciativa de reunir e selecionar os artigos publicados no Jornal Folha da Manhã. Uma obra que resgata as lições de vida que ficam guardadas no livro, memória do legado de um bispo que ama a sua igreja.

- Foi uma iniciativa do Professor Décio Guimarães e a ele devemos com muita gratidão o lançamento deste livro e assim aconteceu. Foram selecionadas crônicas com titulo A Voz do Pastor no período em que eu conduzia o rebanho da Diocese de Campos. Aos domingos sempre saia esta coluna no Jornal Folha da Manha. De forma que o Décio fez uma seleção destas crônicas e o que resultou para a publicação desta obra. Devemos muito a ele, porque o livro foi preparado de uma maneira muito criteriosa e diria artística. - disse Dom Roberto Guimarães.


Texto Ricardo Gomes Fotos: Pascom/ Paróquia N S de Lourdes/ Itaperuna



* Comunicação Diocese de Campos