Faleceu o miracemense João Marciel Graça Júnior


Após dias internado no Hospital Copa Dor, no Rio de Janeiro, faleceu na madrugada desta segunda-feira (05) João Marciel Graça Júnior, engenheiro do DER (Departamento de Estrada de Rodagem). O sepultamento, será no Cemitério São João Batista.

Nossos sentimentos aos familiares

Joao Graça, fazendo o que mais gostava.

Amigos,


esta é uma noite diferente para nós. Depois de muito lutar, meu pai foi para junto de Deus.

Digo que é diferente porque sentimos uma mistura de tristeza e alegria que não é fácil de explicar. Tristeza porque perdemos meu pai, um homem amado por todos, de um coração enorme e que levava a felicidade por onde passava. Ele vai fazer muita falta, e por isso a tristeza.

Mas também sentimos alegria pela oportunidade que Deus nos deu de despedida, bem da forma como a nossa família vive a fé em Cristo e na Sua Igreja: confiando na Divina Misericórdia.

Meu pai teve um sangramento espontâneo na região torácica e uma parada cardíaca; os médicos conseguiram reanimá-lo e nós chegamos ao hospital com ele ainda com vida. Coração batendo forte, como se esperasse por aquele nosso último momento de oração juntos. Rezamos o Terço da Misericórdia no leito e, ao finalizarmos, os batimentos cardíacos foram se acalmando até pararem por completo. Foi um momento muito precioso e bonito para nós, por isso também alegre. Eu, minha mãe e minha irmã confiamos com toda nossa fé o meu pai à Misericórdia Divina. Estamos consolados pelo Espírito Santo de que Deus ouviu nosso clamor e não negou Sua Misericórdia ao meu pai. Por isso a alegria da certeza de que ele está bem melhor agora do que naquela cama de hospital, e bem melhor do que talvez estivesse se continuasse por aqui dependendo de outras pessoas para manter uma vida sofrida.

Está cada vez mais claro que esses últimos 40 dias foram um período muito forte e poderoso para a união da nossa família e amigos, concedido pela bondade de Deus, para orarmos e suplicarmos pela vida do meu pai, também com a perspectiva da salvação da sua alma. E agora, momentos atrás no hospital, para nós ficou a certeza de uma santa morte, um consolo que só a fé nos permite alcançar e que chega a alegrar nosso coração, movidos pela certeza de que um dia nos encontraremos novamente no Reino dos Céus e que agora meu pai merecidamente descansa da boa luta que é a nossa peregrinação terrestre.

Deixou uma esposa, dois filhos e incontáveis amigos orgulhosos. Ouviu uma boa quantidade de "eu te amo" durante toda a vida, enquanto esteve internado, até agora no fim, e para além de ouvir, certamente se sentiu muito amado por todos. Sempre termino minhas mensagens aqui agradecendo e pedindo orações a todos. Hoje não vou fazer diferente.

Muito obrigado por todo o carinho e por nos fazerem sentirmos amados. Obrigado pelas orações e pelo apoio na luta diária. Vocês são demais! Peço que continuem orando para que Deus o acolha com bondade e que todos os nossos corações, entristecidos nesse momento, sejam consolados por Seu amor.

Vamos continuar unidos pelo afeto que ele ajudou a construir, e isso nos servirá de força e vontade de viver, refletindo no próximo o mesmo amor que meu pai muitas vezes deixava transbordar na sua alegria e carinho.

Fiquemos com Deus hoje e sempre. Obrigado mais uma vez.

O texto é do filho Marcelo