Busto de Augusto Ramos será fixado em Monte Alegre


Depois que a direção do Pão de Açúcar fixou na Urca uma placa assinalando que o engenheiro Augusto Ferreira Ramos nasceu mesmo no Distrito de Monte Alegre, distrito de Santo Antônio de Pádua, devido a uma iniciativa conjunta do Prefeito Josias Quintal, que reuniu elementos e a certidão de nascimento do engenheiro, e também o ex-presidente do Tribunal de Justiça, Marcus Faver que reuniu documentos em Cantagalo, em Cartórios e na Igreja, provando definitivamente a real certidão de nascimento de Augusto Ramos, documento que se deve a Andreia Caldas depois de pesquisas nos livros da Igreja de Santo Antônio de Pádua.

Foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/

O escultor Henrique Rezende já deve estar iniciando o seu trabalho para que o busto seja entregue em meado de dezembro a Prefeitura de Santo Antônio de Pádua. O Secretário Ângelo Figueiredo e o seu secretário particular, Dr. Ricardo Miguel já estão providenciando um terreno onde o busto será fixado e uma lâmina estilizada ficará situada nos fundos da Praça a ser construída, que será toda iluminada segundo o projeto que já chegou às mãos do prefeito Josias Quintal.

Um livro será lançado contando um pouco da vida e os feitos do engenheiro, que fez inúmeras obras pelo Brasil e também era um 'expert' em cafés. Na inauguração do bondinho do Pão de Açúcar, em 1912, a nata da República esteve presente, mas o empreendimento sofreu uma campanha vigorosa da imprensa que não acreditavam no sucesso do audacioso projeto. Quiseram até interna-lo devido a magnitude da obra, que envolvia alpinistas e máquinas que foram importadas da Alemanha, segundo o projeto do engenheiro. O cartão postal do Rio de Janeiro é um feito da engenharia nacional que projetou o primeiro teleférico da América Latina e um dos mais extensos do mundo.

Tudo começou com a publicação do livro de Heitor Bustamante, 'OS SERTÕES DOS PUROS' lançado em 1973, com o aval do Conselho Municipal de Cultura e editado pelo P.M.P. e depois republicado pela Imprensa Oficial que o acadêmico Joelcio Gama considera a 'Certidão de Nascimento de Pádua'.

Por Dr. Maurício Monteiro, advogado e historiador