Alerj aprova teste de glicemia obrigatório em atendimentos de emergência no estado


A realização de teste de glicemia capilar nos pacientes que buscarem atendimento emergencial nas unidades de saúde das redes pública e privada no Estado do Rio de Janeiro pode passar a ser obrigatória. A determinação é do projeto de lei 3.161/20, do deputado Capitão Paulo Teixeira (Republicanos), aprovado em redação final, nesta quinta-feira (05/11), pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A medida segue para sanção ou veto do governador Cláudio Castro (PSC).

Capitão Paulo Teixeira

De acordo com o texto o paciente deverá ser informado sobre o direito de realizar o exame e terá que autorizar a sua realização. Essencial para saber se níveis de açúcar estão controlados, o exame extrai uma pequena amostra de sangue do dedo, que é analisada em um aparelho de medição.

'O objetivo desse projeto é ampliar o acesso da população a um exame extremamente simples, mas capaz de detectar uma grave doença, direcionar melhor o atendimento inicial e tratamento posterior', defendeu Capitão Paulo Teixeira.

Após o teste, os pacientes que apresentarem índice glicêmico elevados deverão receber ajuste da medicação ou dose de insulina, no caso de diabéticos. Aqueles que não tinham conhecimento do diagnóstico deverão iniciar o tratamento para evitar que a doença se instale.

'Tenho certeza que o governador vai sancionar essa lei para que seja possível identificar mais pessoas com diabetes. Assim, a doença poderá ser tratada precocemente, com menores riscos à saúde e dando mais qualidade de vida ao paciente', apostou o autor.