Operação Robusta apreende documentos em Itaperuna


 


Um operação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ ) cumpriu três mandados de busca e apreensão e apreendeu documentos na Secretaria de Estado de Fazenda, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. A operação aconteceu na manhã desta terça-feira (9)  também no Rio de Janeiro, Espírito Santo e em Minas Gerais. O objetivo da “Operação Robusta” é combater a sonegação fiscal na compra e venda de café.

As investigações começaram em maio de 2012 e duraram cerca de um ano. O esquema funcionava da seguinte maneira, o produto do Espírito Santo era vendido dentro do próprio estado, mas com nota fiscal de empresas supostamente de fachada do Rio de Janeiro e de Minas Gerais.

Ministério Público faz operações de combate à corrupção no Rio

Na cidade, policiais civis e fiscais de renda vistoriaram imóveis. Um dos locais foi a casa de um contabilista, onde nada foi encontrado. Já na Secretaria de Estado da Fazenda, em Itaperuna, vários documentos foram apreendidos. O material será checado afim de buscar irregularidades.

De acordo com o Ministério Público, a produção anual de café do Rio de Janeiro é de 250 mil sacas e o Rio de Janeiro enviou ao Espírito Santo mais de 3 milhões de sacas em 2012, o que chamou a atenção dos investigadores. Segundo o coordenador da Coordenadoria de Combate à Sonegação Fiscal do Ministério Público do Estado (COESF), as investigações foram iniciadas após o erário do Espírito Santo perceber esse aumento das remessas de sacas café.

“As investigações começaram quando o erário comunicou à Receita do Rio que as remessas de café do Rio de Janeiro para o Espírito Santo eram dez vezes maiores que a produção total de café do nosso estado”, explicou o promotor Eduardo Campos.

A estimativa é que nos últimos três anos, o esquema tenha lucrado mais de R$ 180 milhões. O cálculo é que também exista R$ 2 bilhões em notas fiscais eletrônicas emitidas pelas empresas envolvidas no esquema.

Foto: ilustrativa
Fonte: http://radioitaperuna1410.blogspot.com.br/2013/04/operacao-robusta-apreende-documentos-em_9.html