Vice-prefeito e vereadores de Miracema (RJ) querem extensão de cursos da ENM



Daise Lisboa

O Presidente da AMB, Nelson Calandra, recebeu nesta terça-feira (22), na sede da Associação, em Brasília, o Vice-Prefeito de Miracema, cidade do Rio de Janeiro, Raphael Tostes Moreira Pinto, que estava acompanhado dos vereadores Alexandre Machado, Genessi Rodrigues e Gilson Teixeira Sales.

Calandra saudou os visitantes que estão em Brasília em busca de ajuda para o município carioca, com o objetivo de colocar as contas em dia para garantir o crescimento e o desenvolvimento da cidade. O grupo político também veio solicitar ao Presidente Calandra, que o Noroeste e o Norte do estado do Rio de Janeiro sejam contemplados com um polo, uma extensão de cursos a distância da Escola Nacional da Magistratura (ENM). “Isso porque lá nós temos duas universidades que, juntas, já formaram mais de cinco mil bacharéis em Direito. Isso também foi tratado com o Presidente Calandra”, ressaltou o Vice-Prefeito.

“Agradecemos a receptividade da AMB. Estamos em visita à capital federal, Brasília, a fim de resolver os nossos problemas. Uma cidade do interior, como sempre, demanda muito trabalho, e sobrevive com as verbas federais. Nós temos vários problemas. A cidade está negativada. Vimos aqui pedir “socorro” ao Desembargador Calandra, para que nos ajude com orientações para conseguirmos colocar as contas em dia”, destacou o Vice-Prefeito.

Não é a primeira vez que o grupo vem a Brasília. “Essa é também uma visita de cortesia ao Presidente da AMB, porque ele sempre foi muito gentil com o nosso estado, o Rio de Janeiro. Nós já nos encontramos outras vezes”, relatou Raphael Pinto, sublinhando que deixam a sua cidade e o seu estado de portas abertas para a AMB.

A comitiva de Miracema fará ainda uma visita à Câmara dos Deputados, assim como participará de uma reunião com a bancada do Rio de Janeiro, na Câmara dos Deputados. “Vamos percorrer os gabinetes dos deputados do estado Rio de Janeiro, para peneirar as emendas parlamentares do próximo ano. A cada ano a gente faz essa “via sacra” para que no próximo ano sejamos agraciados com as emendas. É plantar esse ano, para colhermos no ano que vem”, comparou.

 

Fonte: www.amb.com.br

Foto: AMB