(22) 997587542  |  contato@doisestados.com.br

Programa da Firjan SESI ajuda trabalhadores a se reabilitarem de sequelas da Covid-19

Leticia Barros

Leticia Barros

Funcionária de uma clínica de Campos, a fisioterapeuta Cintia Ferreira Nogueira contraiu Covid-19 em agosto do ano passado. Aos 33 anos e sem comorbidades, ela ficou internada num Centro de Tratamento Intensivo onde chegou a ser intubada, numa luta pela vida que durou 41 dias. Mas a batalha para superar em definitivo a doença continua até hoje, quase um ano depois de contrair o Coronavírus.

“Fiquei tão fraca que não conseguia sequer segurar uma caneta”, conta Cintia. “Desenvolvi diabetes e, após a internação, não conseguia nem ir ao banheiro sozinha, de tão cansada. Tive que reaprender tudo. Só voltei ao trabalho em janeiro deste ano, mas ainda assim precisava da ajuda dos colegas. E até hoje sinto sequelas: uma dor e dormência no pé que me obrigam a tomar remédio diariamente.

O caso mostra que para a sociedade superar a pandemia é preciso ir além da vacinação, restabelecendo a força produtiva em sua plenitude. Por isso, a Firjan SESI desenvolveu o Programa de Reabilitação Pós Covid-19 para apoiar os trabalhadores das empresas – de todos os tipos e tamanhos – a retomarem plenamente as rotinas de trabalho. O atendimento conta com etapas presenciais e on-line: num primeiro momento, o paciente será consultado por um clínico geral e um psicólogo, e depois encaminhado a especialidades diversas como fisioterapeutas, nutricionistas e profissionais de educação física, por exemplo.

“Além do cuidado da Firjan SESI, as empresas que fizerem adesão ao programa terão um atendimento personalizado. Cada trabalhador terá ações desenvolvidas de acordo com suas necessidades individuais”, afirma Noélly Mercer, coordenadora de Promoção de Saúde da Firjan SESI.

Segundo especialistas, entre as sequelas mais comuns estão dificuldade respiratória, cansaço, perda de movimento, coordenação motora e complicações cognitivas e psíquicas, além de lapso de memória, entre outras, que podem durar meses e precisam ser tratadas.

Pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association (JAMA), mostra que 87% das pessoas entrevistadas relatam ter algum dos sintomas da doença, seja cansaço ou problemas respiratórios, mesmo após meses da cura. Além disso, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que uma em cada quatro pessoas pode permanecer com sintomas da Covid-19 até cinco semanas depois de testar positivo, e outros casos apontam sintomas mesmo após 3 meses. O Hospital da Universidade College London (UCLH), no Reino Unido, que há um ano estuda e atende pacientes com sequelas da Covid-19, vem chamando essa doença pós-viral de “síndrome pós-covid”.

Além de disfunção física e psicológica, o Coronavírus pode deixar sequelas duradouras, como dificuldade para respirar, para falar ou para engolir, além de fadiga, falta de apetite e diminuição do olfato. Em alguns casos mais severos, a doença provoca a redução de até 30% da capacidade da função pulmonar, o que dificulta ou até impede o processo de retomada das atividades de trabalho e lazer.

O Programa de Reabilitação Pós Covid-19 da Firjan SESI está disponível em todas as unidades do estado, e são oferecidas condições especiais para indústrias e empresas associadas à Firjan. Outras informações no link: https://www.firjan.com.br/sesi/empresas/qualidade-de-vida/estilo-de-vida/reabilitacao-covid19.htm