Polícia Militar do RJ vai modernizar identidade funcional

Juliana Oliveira*
A mudança na carteira de identificação de policiais militares, que passará a ter um código QR para armazenamento de informações, não é única na história da corporação. Em 2006, foi registrada a primeira alteração significativa.
Policial militar durante mais de 30 anos, o deputado estadual Coronel Jairo (SDD) foi autor da Lei 4848/2006, que mudou a carteira funcional de PMs e bombeiros ao irem para a reserva.
A identidade profissional passou a registrar o posto ou graduação que os servidores ocupam na reserva, de acordo com seus vencimentos.
Agora, segundo a Secretaria de Estado de Polícia Militar, a nova carteira de identificação com código QR permitirá o armazenamento de informações como validade do documento e restrições judiciais e sanitárias. A novidade vale para ativos, inativos e pensionistas.
“É bom ver a Polícia Militar avançar ao longo dos anos, aprimorando o combate ao crime como também nas questões internas para maior segurança dos agentes”, afirma o deputado Coronel Jairo.
O elemento eletrônico ficará no verso do cartão e visa torná-lo mais tecnológico, para reduzir custos e ser sustentável. Além disso, a ideia é aumentar a segurança na identificação dos servidores.
Também haverá mudanças no material e na aparência da carteira, que deixará a cor alaranjada e adquirirá tons de cinza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.