Governo do Estado anuncia investimento de R$ 126 milhões em reforma de batalhões da PM: Itaperuna e Santo Antônio de Pádua estão na lista

O Governo do Rio de Janeiro vai investir R$ 126 milhões na reforma dos batalhões fluminenses. O anuncio foi feito, nesta quarta-feira (22) pelo governador Cláudio Castro, ao lado dos secretários da Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Marinho Pires, e de Infraestrutura e Obras (Seinfra), Max Lemos, na sede do 4º BPM (São Cristóvão), primeiro a ser contemplado pelo pacote. Durante o evento o governador entregou 26 novas motocicletas para os batalhões, garantindo mais mobilidade aos policiais.

Para o governador Claudio Castro, investimentos na área da Segurança Pública são fundamentais para dar mais qualidade ao trabalho dos policiais. As obras atingirão 55 unidades com reforma de refeitórios (ranchos), dormitórios, fachadas e telhados. A proposta é oferecer aos policiais militares condições dignas de trabalho.

“Essas obras fazem parte de um grande pacote de investimento na Segurança Pública, que incluem ainda a compra de novas viaturas e questões salariais. Dar qualidade ao ambiente de trabalho dos policiais é uma das formas de apoiá-los e estimulá-los no dia a dia”, frisou Cláudio Castro.

O Programa Tudo Azul, da Secretaria de Polícia Militar, prevê a reforma de sete telhados, 44 refeitórios (ranchos) e 282 alojamentos. As obras ficarão a cargo da Empresa de Obras Públicas (Emop-RJ), órgão vinculado da Seinfra, que fará a licitação e o acompanhamento das intervenções.

Max Lemos ressaltou que estão sendo investidos cerca de R$ 200 milhões em equipamentos da Polícia Militar, entre a reforma dos batalhões e a construção de novas unidades, como a sede do Comando de Operações Especiais (COE).

“Já estaremos colocando a primeira licitação nas ruas no dia 10 de janeiro, que incluirá as obras deste batalhão e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), entre outros. Depois disso, a cada dez dias estaremos lançando novos pacotes, até que todos os batalhões sejam contemplados. Nossa expectativa é de entregar todas as unidades reformadas até o final de 2022”, afirmou o secretário Max Lemos.

O secretário da Polícia Militar, Luiz Henrique Marinho Pires, está animado com as obras, que irão corrigir problemas de manutenção que surgiram ao longo dos anos.

“Esse projeto vai resgatar a dignidade de nossa tropa. Vamos colocar um ponto final num cenário inaceitável de batalhões sem rancho e sem alojamentos descentes”, explicou Pires.


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.